• Centro Cultural Ensaio

Comediarmente

Com+di=Comédia Mer=Merda Ar=Arte Mente=Trabalhos com a mente


Início de uma nova motivação, com experiências de conhecimento do seu próprio corpo e mente.



Começando com o exercício samurai, que com ele conseguimos obter uma enorme, agilidade, habilidade e concentração. Ao fazer esse exercício pude entender melhor cada direção, concentração das ações e dos meus outros colegas ao redor. Com ele devemos sempre estar em alerta, para que possamos executar corretamente cada movimento pedido e principalmente para que jamais ocorra algo de inesperado tão negativo. Quando falo isso, quero passar o "nada de inesperado negativo", para o "como algo de confiança" em seus movimentos. Porque usamos cabos de vassoura como espadas, então se não tivermos alerta com os movimentos falados do nosso professor (orientador), podemos acabar nós machucando ou até mesmo machucando os nossos colegas.




Primeiramente queria dizer o significado de sua palavra (QUIMERA):

A quimera pode ter vários significados, depende muito de como ele é empregado. Na comédia ele puxa mais para o lado de combinações de animais, um será o membro inferior, o outro será o membro superior e o outro a fala. O exercício quimera oferece o início para a criação do personagem e entender melhor ainda como séria este personagem. Tudo é feito de fora para dentro, das intenções á criação. É preciso primeiro entender o seu corpo, como ele está se comportando, como ele séria e o porquê ele séria assim, para depois dar os seus sentimentos a este personagem que foi criado.




Vamos passar para o exercício peladão! Sim, não é um nome meio incomum de ser chamado, até porque realmente não temos um nome a ser colocado nesse exercício, porém foi esse que achamos para definir. Pode soar de modo engraçado ao se pronunciar, mas quando ele é feito na prática, é de muita importância, como artista e como pessoa da sociedade que vivemos. Ele requer de você muita confiança de si próprio, e se tornou o exercício que mais me fez pensar. Por ele ser de uma total exposição, é preciso estar muito mais do que concentrado e conectado ao que se é feito. Na verdade o que é preciso ter nesse exercício é consciência do seu próprio corpo fisicamente, e de quem você é e o que você é. É muito mais do que apenas conseguir se expor, é uma questão mesmo de tirar um pouco de cada um a questão de seus bloqueio psicológicos e físicos. Ouvir rajadas de insultos, ao mesmo momento de estar se expondo e ouvir tudo calado nessas condições todas, acredite em mim, não é nada fácil. Para alguns que tem uma alta confiança pode parecer fácil, mas basicamente não é nem um pouco. Quando passa pelo exercício, você acaba percebendo que é necessário faze-lo. Não só para o seu processo profissional, mas também para o seu processo como pessoa, como sociedade e ao seu pessoal. É um processo pesado, porém leve ao acabar, de muita consciência e aceitação de um com o outro.




O exercício da bolha também é presente neste módulo de comédia, como foi no módulo de tragédia. A bolha é de uma liberdade e aprisionamento interno de si mesmo. Ao começar por estar querendo si libertar é muito intenso e de um certo modo você sente seu corpo e seus pensamentos presos por alguém ou algo de que alguma maneira parece ter mais força que você mesmo. Quando você consegue ter a libertação, é algo libertador e prazeroso. Você acaba sentindo seu corpo todo em uma vibração intensa e de muito ar passando pelo seu corpo (entrando e saindo) muito rápido, por estar em alta respiração. Mas é um exercício de muito alto controle, até porque a bolha é você mesmo nos seus pensamentos!




Vida de cão é um exercício aonde trabalhamos as ocorrências inesperadas do nosso cotidiano. Exercitamos os acontecimentos (que somos pegos de surpresa) de forma mais exagerada e intensa possível. Ao fazer essa atividade ele trás a você em cena, a questão de está indo tudo perfeitamente bem e no mesmo estante transbordar barreiras de acontecimentos negativos aonde não era esperado de forma nenhuma. Então ele exercita a sua mente ao pensamento rápido em meio do improviso. Quando temos contato com esse exercício, percebemos que realmente é preciso ter um pensamento rápido e direto. Ele irá ajudar na questão em cena, ao saber se desenvolver quando por algum motivo tiver um erro ou esquecimento. A rapidez do pensamento e a veracidade do corpo será meramente importante nesses momentos.


Autora do texto: Camila Andrade

18 visualizações