MODERNISMO E COMÉDIA ANDAM DE MÃOS DADAS

O Modernismo foi um movimento na arte e literatura nacional em que os escritores brasileiros buscavam a essência do país. Por anos a arte brasileira foi nada mais do que uma cópia mal feita dos movimentos que ocorriam na Europa e pela primeira vez os olhos estavam sendo voltados para cá.

Um grande aspecto desse movimento é a crítica ao país. Na verdade, os artistas buscavam a verdadeira face da cultura brasileira - muitas vezes embelezada - que tinha seus problemas, esses que estavam finamente sendo explícitos nas obras da época  sem uma crítica intencional, mas que acabou virando marca desse movimento.

Com isso, assim como na comédia, os artistas da época encontraram uma forma de se expressarem verdadeiramente sem seguirem os moldes antigos e finalmente fazer uma crítica a tudo que ocorria e ocorreu no Brasil. A obra Macunaíma de Mário de Andrade, por exemplo, é reconhecida até hoje como um dos livros mais importantes na história nacional, por evidenciar - através de metáforas envolvendo símbolos conhecidos da cultura e folclore brasileiros - uma crítica ao famoso "jeitinho brasileiro", apresentando um personagem preguiçoso e que passa por inúmeros problemas e enrrascadas somente para pegar uma pedra que sua mulher (Ci) o deu antes de falecer.

Portanto, as obras modernistas se assemelham bastante à comédia por apresentarem personagens espalhafatosos, mas principalmente por terem finalmente dado ao artista nacional a oportunidade de falar e criticar o Brasil, fazendo os leitores se inserirem naquele contexto; tudo muito parecido ao que era feito nos espetáculos de comédia da Grécia Antiga.


Autora: Maria Luísa Ferreira Magalhães


9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Texto Macunaíma

Trazendo de países distantes nossas formas de convívio, nossas instituições, nossas idéias, e mantendo tudo isso em ambiente muitas vezes desfavorável e hostil, somos ainda hoje uns desterrados em nos