Macunaíma e a comédia

O livro “Macunaíma: o herói sem nenhum caráter” foi escrito por Mário de Andrade e publicado em 1928. No livro é relatada toda a história e as aventuras, do nascimento a morte, do índio e “herói da nossa gente” o Macunaíma. De uma forma bastante rica e diversa a narrativa e linguagem do livro é repleta de folclore indígena e fragmentos da história do Brasil.


Mas o que Macunaíma tem de comedia? Diferentemente da “ideia popular” que a comédia é feita somente para fazer o público rir, ela também tem o papel de trazer uma crítica, sendo essa de forma mais leve e levando ao público uma reflexão dos seus atos ali expostos. Em Macunaíma por exemplo, faz refletir por diversas vezes sobre a esperteza, preguiça, malandragem, caráter e o famoso “jeitinho brasileiro” que damos para tudo.


Outros fatores que colaboram e intensificam a possibilidade do trabalho e personificação do texto para a comédia são os seus personagens, que podem ser comparados aos personagens da comédia dell’arte; o seu caráter popular, por contar uma história local e sua linguagem, que possibilita uma intinerância ao retratar diferentes partes do Brasil e em diferentes tempos.


Sendo assim, é notório que apesar de escrito no século passado Macunaíma ainda é atual, pois mesmo com o passar do tempo muitos comportamentos e ideias daquela época ainda estão presentes no nosso dia a dia, possibilitando ao público uma boa reflexão e extraindo o seu riso.


Autor: Walber Sales



10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Texto Macunaíma

Trazendo de países distantes nossas formas de convívio, nossas instituições, nossas idéias, e mantendo tudo isso em ambiente muitas vezes desfavorável e hostil, somos ainda hoje uns desterrados em nos